A história sobre entrar no rugby, pela arbitragem

12/08/2014
A história sobre entrar no rugby, pela arbitragem

Marcelo Poletto é árbitro da FGR, namora a Dani, jogadora do Serra RC. Até aí tudo bem, mas o que poucos sabem é como ele ingressou neste mundo oval.

O destino o colocou diversas vezes diante do rugby: duas vezes na Europa, certa vez celebrando num pub o St. Patrick Day conheceu os jogadores do Walkirians RC, e quando a sua namorada começou a treinar. Mas ele nunca jogou, decidiu começar diretamente pela arbitragem.

Conheça mais sobre este querido personagem do rugby gaúcho.

Como conheceu o rugby?

Primeiramente pela TV, depois por papos com amigos e então finalmente indo assistir um jogo. 

E então começou a jogar...?

Não jogo em nenhum clube.

Então qual o seu time?

Não treino, mas estou em contato direto com o Walkirians e o Serra. Em função das amizades comecei a acompanhar mais o Walkirians. Depois que a Dani começou a jogar, acompanho também o Serra. Como os dois times sempre me acolheram muito bem, eu digo que torço pro rugby caxiense.

Como foi a decisão de partir diretamente para a arbitragem?

Queria me inserir no esporte, mas não queria me lesionar gravemente ou constantemente. Não pelo medo, mas por não querer mesmo ficar tomando porrada toda hora. Mas confesso que às vezes rola uma baita vontade de pegar a bola e sair dando hand off, hahaha…

 

Faz quanto tempo que é árbitro de rugby?

Fiz o curso nível 1 nos dias 02 e 03 de Novembro de 2013, estreiando já algumas semanas depois.

 

Como foram os primeiros passos na arbitragem?

A primeira experiência foi na etapa do circuito gaúcho de 7's em Novo Hamburgo, nos dias 23 e 24 de novembro. Como qualquer coisa nova o início é sempre mais trabalhoso e atrapalhado. Mas creio que de um modo geral me saí bem. Importante foi o apoio de todos envolvidos com o esporte, sempre muito prestativos. Foi bacana pois eu e a Dani estreiamos oficialmente juntos, e entre os dias dos nossos aniversários, a Dani 21 e eu 25 de Novembro.

 

Quem decidiu entrar no rugby primeiro, você ou a sua namorada?

Creio que a decisão fui eu que tomei primeiro, mas efetivamente praticar foi ela que saiu na frente.

 

Já apitou alguma partida dela?

No circuito de sevens fiquei de auxiliar em uma ou outra partida que ela jogou. Apitar mesmo, foram duas vezes: no jogo-treino entre Serra e Walkirians, durante a Festa da Uva, e nesse ultimo sabado apitei outro amistoso Serra e Walkirians 

Precisou dar algum cartão pra ela? 

Cartão só de dia dos namorados, hahaha.

 

Que significa para você ser juiz de rugby?

É poder ajudar a preservar o esporte e principalmente os valores que são cultivados. É a minha contribuição para o esporte e também, apesar de muitos duvidarem, uma oportunidade de divertimento entre amigos.

 

Como se faz para promover a arbitragem?

Acredito que em conversas informais as pessoas ficam mais interessadas em conhecer mais da arbitragem. Também é comum tentar entender melhor o que aconteceu na partida depois de ver ou jogar uma. A preservação dos valores, principalmente o respeito, é que chama mais a atenção para esse lado. Que continue assim!

 

Que diria para aqueles que gostariam iniciar na arbitragem?

Apaixone-se, estude, prepare-se, divirta-se e seja bem vindo ao terceiro time em campo!


Fotos: Bruno Pezzi Leonardelli

« voltar para o blog

Compre por Marcas

Sulback Rugby
Na sulback.com você irá encontrar artigos e produtos de rugby tanto para a prática do esporte, quanto para moda casual, aqui você irá encontrar seus suprimentos de rugby que você já procurou e com o melhor preço.
Mobile Store
A Mobile Store é a nossa loja física, que você vai encontra-la em jogos e campeonatos. Levamos até os atletas tudo os materiais que precisam para praticar o esporte. Confira as datas e locais onde estaremos, em nossa página do Facebook: www.facebook.com/sulback
Rua Angelo Briani, 51 - Jardim Itália - Caxias do Sul - 95030-050
CNPJ: 14.220.328.0001/28