Leis do Jogo - Protetor Bucal para Rugby

10/10/2012
Leis do Jogo - Protetor Bucal para Rugby

A LEI DE JOGO 4 da IRB contempla o Uniforme dos atletas e os acessórios permitidos: mencionando no ponto f) Um jogador pode usar protetor bucal.

Também chamado de mouth guard, ou boqueira, o protetor bucal é feito de uma mistura de polímeros que absorvem os impactos sobre os dentes. É um dispositivo intrabucal que, quando utilizado corretamente durante prática esportiva, protege lábios e dentes e reduz a possibilidade de lesões de cabeça e pescoço.

Segundo dados da publicação Rugby Ready, da IRB, após ser definido como uso obrigatório na Nova Zelândia, as lesões ortodônticas se reduziram em 47%.

Cuidados especiais Devem ser guardados em recipientes arejados ou caixas perfuradas, evitando o sol direto para não deformar. Limpeza: escovar com creme dental e lavar com água fria.

Vida útil do protetor bucal Controlar com freqüência sua adaptação à boca. É recomendado trocar o protetor bucal a cada 6 meses.

O aparelho ortodôntico e o protetor bucal? Quem utiliza aparelhos tem mais um motivo para usar protetor bucal. Isso porque os “brackets” do aparelho ortodôntico, em contato com os tecidos moles da boca, facilitam cortes e lacerações. O protetor bucal, portanto, oferece proteção.

Visite o site da SulBack e veja estas e outras proteções:www.sulback.com/produtos_de_rugby/categoria/protecoes/ 

 

Publicação inserida no dia 11.8.11 - Re-editada no dia 10.10.12

Foto 1201
Foto 1202
Foto 1203

Duas mulheres dão a volta ao mundo para ver os All Blacks

05/10/2012
Duas mulheres dão a volta ao mundo para ver os All Blacks

O publico brasileiro presente no jogo Los Pumas x All Blacks trouxe nas malas da memória inúmeras historias para contar. Daquelas que alimentam os terceiros tempos e passam a ser património dos benefícios desta vida de rugbier.

Mas neste post mostramos o olhar feminino da torcida neozelandesa, o relato de duas meninas que atravessaram oceanos para assistir o jogo.


Nomes: Kimberlee Downs e Rachael Whereaitu

Paixão: os All Blacks

De: Auckland - Nova Zelândia

Destino: Buenos Aires - Argentina.

 

 

- Já tinham viajado antes para assistir jogos dos All Blacks? 

Kim: Sim, mas apenas na Nova Zelândia, nunca no exterior! 


Rachael: Esta é a minha primeira vez na America do Sul e estou adorando! A torcida é incrível... o vinho é surpreendente .. grandes festas e, claro, Los Pumas! Tem como não gostar?!?

 

 

- Qual foi a impressão que tiveram ao chegar no estádio?

Rachael: A fama da torcida Argentina foi o que realmente me fez querer vir até aqui. Foi-me dito que eles são muito apaixonados pelo seu time... A torcida é orgulhosa e muito animada, estando ao redor deles certamente comprovei a sua reputação! O barulho é constante... canções e danças feitas criam uma atmosfera electrizante!


Kim: Sim, o público foi incrível - foi um grande clima. Eu adorei as musicas que eles cantam e como todo mundo é apaixonado. Chegamos no campo um par de horas antes do jogo, e mesmo assim, todo mundo já estava fazendo a festa, a torcida ajuda a construir algo muito emocionante!

 

 

- Havia muitos kiwis, o que as motivou para vir desde tão longe?

Rachael: Sim, havia pelo menos 400 só numa das arquibancadas, o que chocou-me para ser honesta... Eu realmente não achei que haveria muitos, mas foi ótimo ver tanto apoio para os All Blacks. O time jogando tão longe de casa e os argentinos torcendo: certamente será um jogo para não esquecer por muito tempo.


Kim: Havia um monte de Kiwis, mas nós amamos rugby e esta foi uma oportunidade para uma experiência diferente. 

Argentina está acrescentando muita emoção no Rugby Championship, Os Pumas acabaram por injectar um pouco mais de vida, e eu acho que a quantidade de neozelandeses provavelmente reflete isso.


- O que vão contar para os seus amigos quando voltarem para casa?

Kim: Eu amei cada segundo! É uma daquelas experiências que levo para casa  para me gabar dos meus amigos por um longo tempo! (risos). Eu posso imaginar que eles vão ficar fascinados muito rapidamente. 

É claro que eu vou contar a eles tudo sobre a campanha \'Abraço Puma\' e as vaias também. Sempre fico curiosa para ver com que vem os outros países para tentar diminuir  O Haka, e essa campanha argentina foi uma boa.


Rachael: O jogo foi INCRÍVEL! Foi o melhor público de rugby que eu já presenciei. Eu pretendo voltar para casa e contar para todos os meus amigos e família, sobre o quão divertida é a torcida do rugby é aqui na América do Sul. 


-As veremos em Rio 2016?


Rachael: Dedos cruzados! já mal posso esperar estar de volta no próximo ano para o Rugby Championship!


Kim: Tomara! ...eu senti uma explosão de sentimentos, e não tenho dúvida de que todos os outros Kiwis se divertiram imensamente também. Esperemos que tudo isso ajude a desenvolver o rugby na América do Sul.

Foto 1195
Foto 1196
Foto 1197
Foto 1198
Foto 1199

Brasileiros testemunhas da história

30/09/2012
Brasileiros testemunhas da história

Satisfação: Prazer que resulta da realização do que se deseja. Plenitude.

Difícil é descrever o sentimento das centenas de brasileiros que assistiram os Pumas enfrentarem os All Blacks em La Plata. Mas Satisfação tal vez seja o que descreva os rostos dos mais de 1.000 Tupis que chegaram até Buenos Aires para assistir esta partida histórica.

Quem esteve no estádio viveu sensações de alto valor rugbístico. Certamente imagens que ficarão nas retinas e emoções que alimentarão terceiros tempos por muito tempo.

A SulBack esteve acompanhando e traz o relato de como os brasileiros viveram esta partida histórica.

 

O aquece

O deslocamento começou cedo, chegar até La Plata leva uma hora, duas em dias de grandes eventos no moderno Estádio Ciudad de La Plata. As camisas e bandeiras nos indicavam que o dia tinha chegado.

Chegando lá o clima era perfeito: a multidão de celeste e branco confraternizando com os fanáticos torcedores All Blacks, que demonstravam estar muito mais “acostumados” com este tipo de evento: posavam para fotos, trocavam idéias em “spanglish”, muita risada e descontração. Dificilmente algum esporte tenha mobilizado tanta gente no Brasil onde as duas torcidas marchavam juntas. A cena relembrava: “Isto é o rugby”.

O estádio nos recebeu á altura, foi impecavelmente preparado para a festa.  O melhor rugby do mundo num palco sensacional. O som, o Gonzalito no microfone (é o jornalista xodó dos Pumas e apresentador do CQC argentino) agitava as tribunas e as atrações dentro e fora do estádio davam muita cor ao evento.

As 4 telas gigantes do estádio mostravam emotivos vídeos e mensagens lembrando a importância de preservar os valores do rugby, solicitando respeito ao publico na hora dos penais e do Haka.

 

O jogo

Os hinos foram entoados pelo Omar Hassan, Puma da Copa do mundo 2007. Os argentinos ajudaram o agora tenor profissinal, formando um coral de 40.000apaixonados membros. Emotivo, e muito. Ver os Pumas cantando o hino é algo que todo rugbier deveria ver uma vez na vida.

Quando os All Blacks jogam, a partida começa antes do apito: O Haka cativa até os mais experientes, deu para notar nos torcedores kiwis mais velhos a importância do significado para o seu povo. O publico argentino começou em silencio, mas na primeira pausa na execução soltou uma vaia. Misturada com o “shhhhhh, shhhhh...” de quem pedia respeito.

Assistir ao Haka no estádio é uma sensação inigualável. Os caras transmitem muito respeito mesmo, ou até, por que não... medo. Outra sensação obrigatória para um rugbier.

Bom, até aqui o ingresso já tinha valido cada centavo. E ainda o juiz não tinha apitado o inicio do jogo.

 

A festa

Os All Blacks lideram o ranking mundial da IRB, ocupam o 1° lugar há mais de 5 anos ninguém conseguiu tirá-los do topo.  Chegaram a Buenos Aires com um claro objetivo: demonstrar porque são os melhores do mundo e qual o tamanho da diferença com a Argentina, em 8° lugar. Essas 7 posições de diferença e a ousadia de pretender jogar de igual para igual se transformaram numa aula magistral de rugby. Foi um desempenho espetacular dos homens de preto. Um verdadeiro show para ficar na história como a 1ª equipe em conquistar o The Rugby Championship.

Dan “the man” Carter, “o cara” do jogo. Jogou e fez jogar, numa noite inspirada e com enorme talento encontrou buracos para ganhar metros aonde outros vão ao contato e geram fases.

Man of the match? Não, teve ainda All Blacks com mais destaque do que o Carter. Um nível coletivo superlativo.

Se os Pumas conseguiram segurar na defesa até os 66 minutos em Wellington, quando abriram o placar aos 8min em La Plata todo mundo no estádio imaginou que a 1ª vitória estava perto. Mas na realidade que longe que ficou. Na frente um rival que se torna o justo campeão do torneio de seleções mais disputado do mundo, depois da WRC.

Foi uma verdadeira festa, inclusive para os torcedores argentinos que digeriram a derrota com muita gratidão pela entrega e por tamanha exibição de rugby do rival.

Muitas anedotas estão embarcando para serem levadas para o Brasil. Valeu muito a viagem. Prazer que resulta da realização do que se deseja. A satisfação de ter assistido ao melhor rugby do planeta.

Confira a nossa galeria de fotos e um vídeo do Haka.

Foto 1145
Foto 1146
Foto 1147
Foto 1148
Foto 1149
Foto 1150
Foto 1152
Foto 1153
Foto 1154
Foto 1155
Foto 1156
Foto 1157
Foto 1158
Foto 1159
Foto 1160
Foto 1161
Foto 1162
Foto 1163
Foto 1164
Foto 1165
Foto 1166
Foto 1167
Foto 1168
Foto 1169
Foto 1170
Foto 1171
Foto 1172
Foto 1173
Foto 1174
Foto 1175
Foto 1176
Foto 1177
Foto 1178
Foto 1179
Foto 1180
Foto 1181
Foto 1182
Foto 1183
Foto 1184
Foto 1185
Foto 1186
Foto 1187
Foto 1188
Foto 1189
Foto 1190
Foto 1191
Foto 1192
Foto 1193
Foto 1200

Haka em La Plata


Argentinos tem medo do Haka?

27/09/2012
Argentinos tem medo do Haka?

Argentinos buscam somar forças contra o Haka.

“Abrazo Puma”: criativa e nacionalista, assim pode ser descrita a campanha lançada para gerar um golpe de efeito no Estádio Ciudad de la Plata, durante o tradicional Haka dos All Blacks antes da partida deste sábado frente á Nova Zelândia.

 

A campanha tem hot site e está mexendo as redes sociais. O objetivo? que todo o estádio se abrace durante a execução do tradicional rito Maori dos All Blacks. Assim como o fazem os jogadores argentinos, o convite pede para os torcedores abraçar a quem estiver do seu lado.

 

Veja o site da campanha promocionada pelo governo da província de Buenos Aires, e confira os vídeos com as chamadas. Valem a pena. http://migre.me/aTiAp

 

Deixando de lado o patriotismo argentino colocado na campanha, é bom relembrar a forma em que cada seleção encara os homens de preto da Nova Zelândia, quando estão frente ao Haka.

Em épocas de copa do mundo, tínhamos ilustrado com os vídeos os casos das poucas seleções que animaram-se a DESAFIAR o HAKA. Aqui a matéria: http://migre.me/aTivH

frança cara a cara com o Haka


Abraço Puma


Tudo o que precisa saber sobre Los Pumas x All Blacks em Buenos Aires (Parte II)

26/09/2012
Tudo o que precisa saber sobre Los Pumas x All Blacks em Buenos Aires (Parte II)

Falta muito pouco, a contagem regressiva para o jogo de sábado está chegando no seu ápice. ESPN transmite a partida, e o kick off está programado para ás 20h10m.

Já falamos que o jogo entre Los Pumas e All Blacks tem atractivos demais para ser um jogo especial. Catalogado como “O jogo do ano” pelos jornalistas argentinos, é sem temor a equivocar-me, o mais importante do continente dos últimos anos.

 


Os All Blacks arribaram a Buenos Aires num Air Bus 320 próprio, com as cores e símbolos característicos. Desembarcaram não somente malas, trouxeram também consigo, a magia contagiante do mundo All Blacks.

Há loucura no ambiente rugbístico argentino, os ingressos preferenciais que comentavamos terem chegado aos AR$2.000 já superaram os AR$3.500 numa semana. E lembrar que o preço original era AR$455.


O que esperar do jogo? 

A proposta de uma batalha pelo lado Puma vs. intensidade e velocidade pelo lado dos All Blacks.

Juan Martin Hernandez precisa acertar uma conversão para atingir os 100 pontos com a camisa argentina.

Uma combinação de resultados pode tornar os kiwis como os Primeiros Campeões do Rugby Championship.

Uma combinação de garra, torcida e atrevimento podem tornar o XV argentino no 1º time Puma em conquistar uma vitória sobre os homens de preto.

E também, a certeza de um grande espectáculo. Haverá shows antes, no intervalo e depois da partida, produtos personalizados, e emoção garantida no hino argentino: que será entoado pelo Puma e tenor profissional Omar Hasan, forward na Copa do Mundo 2007.


Retirada dos tickets


Voltando aos “tips”, informamos que o procedimento para retirada dos ingressos deve ser feito mediante apresentação do cartão de crédito e identidade do comprador. Caso você não seja esta pessoa, deverá apresentar procuração e xerox do RG e do cartão do titular.


Como conseguir um ingresso?


Bom, sabido é que estão esgotados. A única forma que resta é a través de concursos culturais. As patrocinadoras dos Pumas estão sorteando ingressos. Uma delas pelo facebook, clicando AQUI: http://migre.me/aSTQD você poderá participar.

Tudo bem, nunca se deu bem com promoções, então tem mais uma dica: assistir em grande estilo Los Pumas x All Blacks sendo parte da “Experiência Puma” da UAR Hospitality. O pacote inclui acesso exclusivo ao estádio, 4 vagas de estacionamento, 10 ingressos para preferêncial baixa (é a acomodação mais perto para ver o Haka), setor VIP com espumantes e vinhos de alta gama, shows e brindes.

O apresentador “Bebe” Contepomi, irmão dos Pumas Felipe e Manuel, é quem aparece animando no vídeo que pode ver abaixo.

Video \"Experiencia Puma\": http://migre.me/aSUUP 

Veja mais info em: http://migre.me/aSTPy



Traslados


Há duas formas de chegar a La Plata utilizando o transporte publico: trem ou bus.

Aconselhamos ir de bus. A empresa Plaza parte do terminal Retiro e tem paradas na Av. 9 de Julio, a do famoso Obelisco. 

A cidade de La Plata é reconhecida pelo seu formato geométrico, um grande quadrado cortado por diagonais demarcam o recorrido das ruas.

Fundada em 1882, o projeto da cidade esteve a cargo do arquiteto francês Pierre Benoit, e obteve em 1889 as medalhas de “Cidade do Futuro” e “Melhor construída” na Exposição Universal de Paris. Dica para ficar de olho na paisagem urbana.


3 lugares para visitar


-República de los Niños (República das Crianças), mini-cidade de 53 hectares projetada para o tamanho de crianças de 10 anos. Inspirou o próprio Walt Disney em 1951. 

-Igreja Catedral Imaculada Conceição, a maior igreja gótica da América Latina.

-Museu de Ciências Naturais: também o maior da América Latina, com mais de 2.000.000 de objetos no acervo.

Ansioso? Nós cobriremos a partida e tudo o que aconteça ao vivo pelas nossas redes socias! Em direto desde a Argentina para você.
Siga @sulback ou curta a nossa página facebook/sulback 
123456789101112131415161718192021222324252627282930

Compre por Marcas

Sulback Rugby
Na sulback.com você irá encontrar artigos e produtos de rugby tanto para a prática do esporte, quanto para moda casual, aqui você irá encontrar seus suprimentos de rugby que você já procurou e com o melhor preço.
Mobile Store
A Mobile Store é a nossa loja física, que você vai encontra-la em jogos e campeonatos. Levamos até os atletas tudo os materiais que precisam para praticar o esporte. Confira as datas e locais onde estaremos, em nossa página do Facebook: www.facebook.com/sulback
Rua Angelo Briani, 51 - Jardim Itália - Caxias do Sul - 95030-050
CNPJ: 14.220.328.0001/28